Blog

Quer gerar a própria energia? Conheça financiamentos de geração solar

Para consumidores empresariais e residenciais que pensam em investir na produção própria de energia, financiamentos de geração solar podem ser decisivos. Afinal, a possibilidade de diluir o investimento em parcelas que cabem no orçamento de empresas e famílias brasileiras é uma alternativa cada vez mais procurada.

 

No entanto, devido às condições específicas de cada linha dos bancos que oferecem a solução, essa alternativa nem sempre se concretiza para todos os perfis de clientes.  Para esclarecer esses pontos, neste texto você entenderá o que são financiamentos de geração solar, as particularidades da negociação, as possibilidades que já existem no mercado e as projeções futuras.

 

O QUE SÃO FINANCIAMENTOS?

financiamento energia solarOs financiamentos são um recurso já popular entre muitos brasileiros; seja para o financiamento de um imóvel, automóveis ou empreendimentos. De uma forma geral, este tipo de incentivo consiste na criação de um contrato entre os clientes e a instituição financeira (bancos).

 

Neste contrato, o cliente recebe uma quantia para a realização de algum investimento que deve ser devolvida ao banco em um prazo determinado, com o acréscimo dos juros combinados no início da negociação.  Além disso, o financiamento prevê que o recurso tenha um destino específico – se diferenciando de um simples empréstimo, por exemplo.

 

Assim, o banco se assegura que sejam estabelecidas “garantias” deste pagamento. Isso acontece, por exemplo, quando o cliente faz a alienação ou hipoteca de algum de seus bens. Caso não sejam cumpridas as premissas estabelecidas em contrato, o banco está legalmente autorizado a utilizar a garantia.

 

ESPECIFICIDADES DOS FINANCIAMENTOS DE GERAÇÃO SOLAR

Uma das principais dificuldades enfrentadas para a viabilização de financiamentos de geração solar tem relação com as possibilidades de garantia oferecidas para os bancos, em caso de inadimplência. Afinal, as placas solares e demais equipamentos possuem uma necessidade específica de armazenamento e manuseio, que tornariam sua apreensão mais complexa; diferente de imóveis e carros que são frequentemente utilizados como garantias.

 

Por isso, para minimizar os riscos, cada banco precisa avaliar o perfil do cliente, suas atividades, seu planejamento financeiro, seus outros investimentos, sua trajetória de investidor, entre outras questões. Dessa forma, não é possível indicar uma linha de financiamento que seja representante de um modelo ideal, pois essa relação dependerá das condições exigidas tanto da parte dos bancos quanto da parte dos clientes.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

 

UM FUTURO DE POSSIBILIDADES

O mercado brasileiro caminha rapidamente para uma abertura nas condições de financiamentos de geração solar. E esse indício não está apenas nas aparições constantes da Energia Solar na mídia, mas, também, em iniciativas e projetos governamentais e até mesmo na maioria dos planos de governo dos presidenciáveis de 2018.

 

Assim, os bancos também têm mostrado uma maior abertura para clientes que desejam investir no financiamento de geração solar, com novas linhas de crédito cada vez mais acessíveis, tanto para pessoas físicas quanto para jurídicas.

 

Atualmente, existem boas opções de financiamento no mercado que já viabilizam os projetos solares. Abaixo, você encontra as principais instituições que atuam com linhas para o financiamento da geração de energia solar:

 

SICOOB

O Sicoob- Credimata, banco Sicoob da região do Zona da Mata Mineira, oferece aos seus associados o financiamento para equipamentos, montagem e instalação de fonte de energia solar fotovoltaica – tanto em projetos empresariais quanto em residenciais que desejam investir em energia renovável.

O financiamento pode ser feito com o prazo de até 36 meses a 1,30% ao mês. Para prazo entre 37 a 72 meses o financiamento sai a 0,90% + CDI ao mês. Para garantias, o banco trabalha com aval e/ou garantia real – conforme valor, risco da operação e Política de crédito.Vale lembrar que estas são as condições do Sicoob – Credimata, mas este é um banco com abrangência nacional que traz condições diferentes por região. Acesse o site do banco para maiores informações.

 

 

SANTANDER

Anunciada em agosto deste ano, o banco Santander abriu uma nova linha de crédito para financiamento de equipamentos de Energia Solar. A partir desta linha de crédito, o banco passa a oferecer financiamento direto nas agências para pessoas físicas, jurídicas e produtores rurais, e não mais apenas na financeira interna da instituição. As taxas vão de 0,99% a 1,08%, dependendo da quantidade de parcelas acordadas, valores que mudam para o produtor rural, que pode financiar a 1,12% ao mês, semestral ou anualmente, de acordo com o ano safra.

 

BANCO DO BRASIL

O Banco do Brasil tem ampliado as possibilidades de financiamento de Negócios Sustentáveis. Atualmente, atuam com linhas de financiamos para pessoas físicas e também para micro, pequenas e grandes empresas. Entre as possibilidades do financiamento, estão a instalação de equipamentos para eficiência energética (iluminação, motores, climatização, placas solares, energia eólica, outros) e hídrica (captação, reuso e tratamento de água, hidrômetro, reguladores, outros), gerando redução de custos e economia. No site do banco é possível encontrar informações sobre projetos solares e, também, sobre os financiamentos de negócios sustentáveis.

 

BNDES

Este ano, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) também anunciou novas alternativas para clientes que possuem interesse no financiamento de projetos solares. Com a linha de Máquinas e Equipamentos eficientes, o banco oferecia boas condições para grandes projetos de energia solar disponibilizando até 80% do custo da obra com uma taxa de juros de 7,5% ao ano.  A partir de junho de 2018, as condições se estenderam também a pessoas físicas, no entanto, o foco ainda são grandes projetos.

 

CAIXA ECONÔMICA

Por meio da linha de crédito Construcard, a Caixa Econômica Federal também possui ofertas de financiamento para viabilizar equipamentos de energia solar fotovoltaica e outros materiais relacionados à construção. Ao contratar o financiamento, o investidor recebe um cartão e tem até seis meses para comprar o material, como: tijolos, pisos, telhas, piscinas, elevadores, aerogeradores e equipamentos de energia fotovoltaica.

 

curiosidades sobre a energia solarO investimento é para pessoas físicas, e pode ser feito em até 240 meses, com taxas de juros atraentes. No site do banco você pode fazer uma simulação dos juros e prazos do empréstimo.

 

Se você quer saber mais sobre como funcionam os investimentos financeiros, antes de procurar por um financiamento específico, procure o gerente de sua confiança do seu banco e conheça as possibilidades oferecidas para clientes com seu perfil para financiamento de projetos solares.

 

Com a versatilidade, possibilidade de transferência do excesso de produção, um dos mais rápidos retornos de investimento e garantia de performance de 25 anos – até essa data, o sistema estará produzindo pelo menos 80% do quantitativo gerado no momento da instalação – a geração solar entrega mais do que uma redução na conta de luz, oferecendo uma solução 100% sustentável, independente e definitiva.

 

Se você quer receber uma proposta personalizada e entender mais sobre os custos e investimento de um projeto de energia solar, entre em contato com nossa equipe.

 

quero-reduzir-ate-99%-minha-conta-de-luz

Leia mais:

O retorno financeiro da energia solar é vantajoso?

Por que a geração de energia elétrica deve ser prioridade nas empresas?