Blog

Já pensou viajar por uma estrada solar? Agora você pode

Sendo uma das alternativas quando o assunto é energia limpa, a geração solar chama a atenção por uma particularidade: sua versatilidade. Você se surpreenderia com as possibilidades da sua aplicação: de estacionamentos até estações espaciais, a energia solar já chegou até as estradas.

Ficou surpreso? Pois saiba que a iniciativa já acontece em alguns lugares do mundo. Construída em 2016, a primeira estrada solar foi feita no noroeste da França, em Tourouvre. A rodovia foi pavimentada com painéis solares capazes de fornecer energia para a iluminação pública da pequena cidade de 5 mil habitantes, na região da Normandia.

Segundo reportagem no portal G1, o trecho de um quilômetro coberto com 2,8 metros quadrados de painéis solares revestidos de resina foi ligado à rede de energia elétrica local. A ideia, que também está sendo explorada na Alemanha, Holanda e Estados Unidos, é que as estradas sejam ocupadas por carros em apenas 20% do tempo, oferecendo vastas extensões de superfície para absorver os raios solares.

Em 2018 foi a vez da China implementar a estrada em Jinan, capital da província de Shandong. O trecho de 2 km também converte a luz solar em eletricidade e a transfere diretamente para a rede elétrica.

Mas as placas de energia solar suportam os veículos?

De acordo com o portal Tecnoblog, a área coberta tem 5.755 m², e é composta por três camadas: concreto translúcido na parte superior; painéis fotovoltaicos no meio; e isolamento na parte inferior. De acordo com a matéria, a via expressa pode lidar com 10 vezes mais pressão que o asfalto comum.

Em um ano, ela poderia gerar 1 milhão de kWh. Essa energia, assim como na França, será usada na iluminação pública. No entanto, ela inova no quesito versatilidade, oferecendo energia para um sistema de derretimento de neve na estrada, além de estações para carregamento de veículos elétricos, que serão adicionadas no futuro.

A tecnologia solar

A energia solar fotovoltaica tem sua tecnologia baseada na conversão da luz em eletricidade. O que só é possível graças ao nosso sol, que funciona como um reator natural, liberando pequenos pacotes de energia – os chamados fótons. Assim, essa energia é captada pelos painéis solares, instalados em locais bem posicionados, por meio das células fotovoltaicas. São elas que absorvem a luz e geram a energia elétrica em corrente contínua.

No entanto, como nossos equipamentos estão ligados em corrente alternada, essa energia precisa passar por um equipamento de conversão, chamado “inversor”. Nele, a corrente contínua se transforma em alternada, adequando-se às características da rede elétrica que utilizamos. Assim, a energia que sai do inversor é conectada à sua casa ou empresa, no quadro de energia, permitindo a utilização em todos os aparelhos, sendo muito mais completa do que apenas aquecer a água.

É importante ressaltar que a energia solar fotovoltaica gera energia elétrica, e é capaz de ligar os equipamentos e aparelhos que você utiliza em sua casa/empresa. Ela ainda pode ser feita em um sistema on-grid ou off grid, confira as especificidades dessas alternativas.

Quer conhecer mais dessa tecnologia? Baixe nosso infográfico gratuito.

Leia mais: